sexta-feira, 23 de setembro de 2011

E se...



E se a rua diminuísse na largura, e entre a minha casa e a sua, a gente fosse se encontrar. E quem sabe nossas linhas, tendenciosamente paralelas, não se aproximam ao ponto de se sobreporem, de se enroscarem na doce imagem de te ver passar, de estar sempre no meio do seu caminho.

Mas se a rua se estreitasse, o par com o ímpar, do verde com o vermelho, nas arquiteturas tortas, diariamente ao grande encontro, nas linhas, em cubos, em euforia imperceptível a olho nu.

E se a lua se aproximasse, iluminando nossos caminhos, estreitando nossos espaços vazios. Mas se você simplesmente atravessasse a rua, mudasse de calçada, no samba feito pra você chegar, nem lua nem rua nem nada me fariam te abandonar.

13 comentários:

  1. Puxa Samira, que legal seu texto, muito bem bolado!

    Faz uma visitinha no meu blog depois talvez vc goste!
    Valeu!

    ResponderExcluir
  2. otimo seu texto, e o designer do blog tambem esta legal, ja estou seguindo e acompanhando

    se quiser comentar no meu blog

    http://game-over-load.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, muito bom.
    Seguindo =)
    http://seriesbooksmovies.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. A fase que estou vivendo atualmente é quase que totalmente o oposto do seu texo (risos). Estou querendo distância, distância...

    ResponderExcluir
  5. parabéns você aborda uma das questões mais angustiantes do humano "o mundo não é como eu gostaria" ou como foi escrito - ele pode atravessar a rua.

    ResponderExcluir
  6. Nossa que lindo.

    Que Deus te abençoe com uma pessoa bem especial pertinho da calçada do seu coração.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. o seu post é muito delicado! gosto disso. Achei interessante as escolhas das palavras. Vc escreve muito bem, tem uma sistematização perfeita!
    blogestarcomvoce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. eu achei esse texto curto
    mais porém muito romântico.
    ficou maravilhoso,parabéns.

    ResponderExcluir
  9. é um texto delicado e sensivel!
    Gostei bastante...

    ResponderExcluir
  10. É um texto delicado e sensivel, gosteii

    ResponderExcluir